Geral

Opinião: Tudo é Possível, com Ana Hickmann, faz falta na Record

Ana Hickmann comandou a atração aos domingos!

Era 2009, Ana Hickmann assumia o Tudo É Possível, após a ida de Eliana para o SBT. Este ano foi bastante movimentado para o cenário da TV no Brasil, quem diria, depois de décadas no SBT, Gugu (1959-2019) trocava a emissora de Silvio pela Record.

Com essa movimentação na TV, Ana Hickmann migrava do consolidado e líder em audiência, Hoje em Dia para o Tudo é Possível. Aos poucos, Hickmann ia imprimindo no seu dominical sua marca registrada, seu jeito de ser.

E foi assim que o programa por anos foi vice-líder em audiência. Os quadros da atração, o humor com Shaolin (1976-2016) batia recordes nos números. Não dá para esquecer do Jogo da Afinidade, até hoje o single Rhytm Is a Dancer, é ligado ao quadro da atração na fase Ana.

Aliás, o programa fez tanto sucesso na TV, que até hoje a atração de Ana produz vários memes, como a participação de Gretchen no quadro Vale Tudo, Só Não Vale Mentir.

Na audiência o programa ia sempre bem, na casa dos 8 a 9 pontos, garantindo o segundo lugar para a Record no horário. É claro que toda atração tem altos e baixos e a Record deveria ter tido mais paciência com a atração.

Atualmente, o domingo do canal é apresentado por uma faixa de filmes que ocupa o terceiro lugar, e poderia voltar o Tudo É Possível, que tem feito bastante falta à TV.  Principalmente, na Record, que poderia fazer um excelente programa e recuperar a vice-liderança no horário.

 

Mateus Mider

Mateus Mider é jornalista e editor-chefe do ADTV. Sempre teve um grande fascínio com o mundo da televisão e ama o entretenimento. Preza pela credibilidade e informação objetiva.