Famosos

Mario Frias defende Gusttavo Lima após ataques

Recentemente Zé Neto colocou os sertanejos como alvos de ataques. Sendo assim, Gusttavo Lima vem sofrendo na mão dos haters. Desse modo, recentemente, ele fez uma live pontuando que tem vontade de largar a carreira. Sendo assim, Mario Frias, decidiu defender o artista. Em suma, os ataques estão acontecendo por conta dos cachês ofertados por prefeituras do interior do Brasil, com valores que ultrapassam R$ 1 milhão.

Sendo assim, durante uma entrevista ao Pânico, da Jovem Pan, nesta terça-feira (31), o ex-secretário da Cultura lamentou abriu o jogo. “Não é um assunto pertinente para se fazer piadas, o quadro que a gente encontrou na Secretaria de Cultura, principalmente em relação à Lei Rouanet, foi de favorecimento aos amigos do rei. Isso é muito triste”.

“No caso do Gusttavo Lima, o que eu percebi foi um ataque covarde. O sertanejo é muito independente, se renova ano a ano, independentemente de Lei Rouanet. Isso é algo muito bacana”.

Por fim, Mario Frias, falando sobre Gusttavo Lima, citou que qualquer artista tem o direito de expor sua opinião. “Eu, como cidadão, posso ter a opinião política que eu quiser, isso é o bacana da democracia. A questão toda em relação ao posicionamento dos artistas em relação ao Estado: fica muito claro que a elite que bate nesse governo abertamente é a mesma elite que se fartou dos recursos nas últimas décadas”.

Leia mais: Nude de Baco Exu do Blues vaza na web e divide opiniões

Mario Frias finaliza defesa de Gusttavo Lima falando de Lula

“A arte deveria ficar fora do palanque político, mas o artista tem direito de se manifestar, sim“, comentou ele. No entanto, antes de finalizar o assunto Gusttavo Lima, o ex-ator fez questão de se mostrar contra Lula. Em suma, ele pontuou não entender os adultos que votam nele.

“Quando você é adolescente, você até pode ser influenciado por essas narrativas. Mas pessoas de mais de 30 anos, que viveram o Brasil das últimas décadas… Fica difícil entender uma pessoa razoável que queira votar no Lula”.

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo