Famosos

Larissa Manoela abre o jogo e diz o que pensa de João Guilherme: “Boas lembranças”

Após declaração do ex, a atriz dá se manifesta

A atriz Larissa Manoela se manifestou e abriu o jogo sobre o que pensa da declaração que João Guilherme emitiu recentemente. Vale lembrar que os dois já namoraram quando mais jovens, em 2016, e o relacionamento durou cerca de 1 ano. Em resumo, o ator disse que ama suas duas ex: Larissa Manoela e Jade Picon.

Dessa forma, em entrevista ao TV Fama, a atriz que atualmente protagoniza a novela Além da Ilusão, deu sua resposta. “É uma pessoa por quem eu tenho um carinho. Fez parte de uma fase muito especial da minha vida”, disse.

Em seguida, Larissa completou: “Esse amor que ele tem é um amor com carinho e admiração, em respeito a tudo o que ele viveu com as ex-namoradas dele. O que importa é o carinho que fica, as boas lembranças e a amizade”.

Apesar de João Guilherme já ter admitido ter traído a atriz, a relação atual dos dois é amigável e tudo parece fazer parte do passado. O ator também parece ter uma boa relação com Jade Picon, com quem revelou já ter conversado após o BBB22.

Leia mais: Luísa Sonza fala sobre supostamente ter ficado com Paulo André

Larissa Manoela relembra descoberta de doença

Larissa Manoela (Foto: Reprodução)
Larissa Manoela (Foto: Reprodução)

No último domingo (29), Larissa Manoela participou de um evento para falar sobre pobreza menstrual para 300 meninas. Além dela, o ator Enzo Celulari, também bastante engajado em questões sociais, esteve presente. Desse modo, Larissa contou que teve ajuda dos pais para passar pelo momento da sua primeira menstruação.

Em seguida, ela ainda distribuiu kits para as meninas presentes. “É uma ação muito especial. Isso impacta na vida de milhares de meninas e mulheres”. Ela também detalhou como foi passar por essa fase, que aconteceu quando ela tinha 12 anos, e também sobre a descoberta da endometriose.

“Eu menstruei pela primeira vez aos 12 anos e me sentia preparada porque sempre tive muita abertura para falar sobre menstruação com a minha mãe e o meu pai, em sala de aula, mas não é sempre que a gente consegue ter essa abertura. E eu sei que é um privilégio que eu tive”. contou.

Sendo assim, finalizou: “Quando a gente passa por essa mudança, a gente começa a entender o nosso corpo, a nossa forma de agir, como a gente começa a se preparar, como a gente vai falar sobre isso para que não seja um tabu. É importante que a gente consiga debater isso de forma real, como estamos fazendo aqui para falar sobre esse assunto tão importante”.

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo